daqui se ver o paraíso
“- Você é feliz?
- Não.
- Já tentou correr atrás da felicidade?
- Sim, mas desisti quando vi ela beijando outro.”
Capitulei.
“Nossos nomes ainda estão gravados na árvore e é só isso que resta de toda a nossa história, a única coisa que podia nos fazer lembrar que já existiu um “nós”, uma marca indestrutível. Seus lábios já não mais tocavam aos meus, nem ouvira mais nenhum suspiro de quem seria reprimidos pelos orgulhos de quem não queria dar o braço a torcer, e, quando nenhuma tentativa foi feita a partir de uma sensação de saudade, finalmente, percebi que nada é para sempre, e que, enquanto os anos passam e nossos nomes estão juntos, unidos por um coração desgastado em um tronco, você e eu, não somos mais do que dois estranhos do que uma vez, sonhamos em ser apenas um.”
Anderson S, visivel.
“Talvez, um dia, você pare e perceba que beijos não são contratos de amor, presentes não são promessas de um relacionamento perfeito, chorar nem sempre resolve e juras de amor não duram para sempre.”
Anderson S, visivel.
“Sempre fui realista, pessimista e otimista tudo isso numa só mistura.
Meio estranho, né? Odeio gente que pensa igual, fala igual. Gosto do diferente, gosto de gente que sabe conversar, que fala o que pensa, que expõe o que sente. Mas eu nem sempre fui de mostrar o que eu tenho de bom, as minhas qualidades, todas as vezes que eu ousei mostrá-las, os meus defeitos sempre ressaltavam sob minhas atitudes e estragavam com tudo. Dessa mesma forma ia de acordo para expor meus sentimentos. Nunca fui de falar ‘eu te amo’ em vão por aí. Sempre achei que ninguém conseguiria me entender, todos que já encontrei não me suportaram e foram embora, foram sem avisar, só me iludiram. Jamais, nem nas horas que eu me sentia mais triste e que precisava desabar que não encontrei com quem dialogar, não fui de escrever textos com algumas dezenas de linhas para expressar o que eu sentia, sempre pensei que se a pessoa a quem eu destinasse o meu texto não conseguisse notar a minha melancolia, ela não saberia reconhecer as linhas que seriam gastas ali, no caso em vão, então porque iria perder tempo? Nunca fui de fazer dramas. Não sou, nem irei ser perfeito e pra falar a verdade, não importa. Eu sei onde piso e sei os obstáculos que estão a minha frente.”
Faça o que eu peço, mas não seja como eu sou. — (visivel)
“Certo dia, o meu professor de história parou a aula e olhou em minha direção, fazendo a seguinte pergunta: “você tem vontade de casar?” Eu, surpresa - até olhei para os lados pra ver se era mesmo direcionada a mim - então respondi: “sim, tenho professor.” Ele então sorriu e voltou a perguntar: “você tem vontade de casar ou de casar-se?” Eu disse que não tinha entendido muito bem a pergunta desta vez. Qual era a diferença? A ortografia? Ele então explicou-me: se você quer ser feliz, se case; mas, se pretendes fazer quem amas feliz, case-se. Meio confuso, não? Eu sei, o amor também é.”
Capitule. 
“Desculpe, mas eu não sei nadar. Sempre tive medo de mergulhar nos meus sonhos e acabar afogando-me em meus medos, principalmente no elo entre o sonho de viver um grande amor e o medo de amar. Sim, medo de amar. Porque amar traz consequências e estas vão perdurar por dias, meses e se bambear, por mil e tantos anos, por vidas e mais vidas; reencarnações. Você pode se apaixonar à primeira vista e não ver mais aquele alguém no ponto seguinte; pode se apaixonar por quem não o ama e formar rios na qual a maioria deles são preenchidos por lágrimas, daquelas que fluem de maneira incontrolável; ou também tem aquele amor que vem e você não sente, aquele em que outra pessoa o ama. Você não. Para ficar no leito e não se afogar, tem que haver a tal da reciprocidade, aquele amor que acham que só terão uma vez na vida e se não souberem abrir os olhos e deixar os demônios que neles se escondem se esvaírem, não acontecerá. Amar é sentir. Amar é um ato de ser. É suportar tudo com um coração deteriorado, que suscita e suscita como o sangue pulsando sob um hematoma, mas não morre. É estar apto a receber, estar apto a doar. Amar além de tudo, é um ato de entrega. É fechar os olhos e submergir numa dimensão até então desconhecida. É navegar no inviável. Entender que não é uma via de mão-dupla. Vai além de fazer um abraço, morada. Além de uma despedida; vai além de uma pausa entre carícias e discussões. Amar é dividir. É deixar o fogo tomar conta das ações e se perder, amar é ser encontrado. É se reencontrar. É não temer a queda, mesmo que isso seja uma consequência. Vai além de gritar aos quatro cantos os resquícios límpidos de um sentimento exagerado: mas guardar à dois a promessa de um futuro improvável. Vai além de se afogar na reciprocidade. Amar é se deixar levar na maré branda, mesmo que o medo fantasie uma tempestade.”
Um ser feito de barro na companhia de Éden Victor.  
“Eu não sei se você já experimentou essa sensação, esse aperto que dá no peito quando a gente cansa de tanto lutar. Essa tristeza sem fim ao olhar pro futuro e ver os mesmos erros do passado. Eu não sei se você já se sentiu sufocar, se já chorou todas as lágrimas que tinha, se repetiu milhares de vezes que desistia de tudo. Eu já. E posso afirmar que há sempre algo no fim do túnel, mesmo que não seja uma luz; às vezes é um abraço de quem se ama, um sorriso sincero, um “senti sua falta”. Não importa o que seja, há sempre algo no fim do túnel. Algo que servirá pra nos lembrar que o final muitas vezes é só um recomeço.”
Azul Ciano. 
“Ai, e essa nostalgia que só faz torturar, que droga.”
Relevoar
“E eu quero muito. Muito. Porque você tem a voz mansinha e só fala coisa inteligente. E você é cínico sem ser maldoso. Mas não, não. Estou morrendo de vontade de ser eu, mas ser eu só tem me feito perder e perder. E eu quero ganhar. Só dessa vez. Chega. E eu quero me dar de bandeja pra você. Chega de fazer tudo errado. E eu te espio da janela, indo embora. E quero berrar o quanto gosto de você. E te pedir em namoro. E rasgar sua roupa. E dormir enroscada no seu cabelo.”
Tati Bernardi.
“Eu não sei ficar com raiva de você. Eu não consigo segurar a risada quando você vem com suas brincadeiras. Eu não consigo te ignorar, nem sequer demorar um pouco pra te responder. Eu não consigo imaginar nós dois brigando sem ter uma reconciliação como ponto final. Eu não consigo mais imaginar eu sem você.”
It’s all for you.
“Não existe isso de “eu não consigo”. Se você realmente quer, faça dos tombos, motivação.”
Mas jovem, nem tudo está perdido.
“Olhar nos olhos é muito perigoso.
Os olhos dizem muito.”
Inne.

mists