esqueça os planos
“Eu sei como é se sentir sozinho. Talvez seja por isso, que me importo demais, com as pessoas.”
 As vezes dói. 
“A covardia coloca a questão: É seguro? O comodismo coloca a questão: É popular? A etiqueta coloca a questão: É elegante? Mas a consciência coloca a questão: É correto? E chega uma altura em que temos de tomar uma posição que não é segura, não é elegante, não é popular, mas o temos de fazer porque a nossa consciência nos diz que é essa a atitude correta.”
Martin Luther King.
“Eu sinto sono quando chove, e quando falam de amor também. Meu pesadelo é se um dia chover amor, pra onde é que eu vou correr? Não tenho nada contra quem ama, eu só não me sinto muito confortável com a idéia de passar um domingo inteiro colando os pedaços do meu coração, enquanto o mundo lá fora ta gritando “é gol!”. Se um dia chover amor, espero que anunciem na previsão do jornal, pra eu não sair de casa. Amor adoece, enfraquece e deixa a gente com gosto de remédio amargo na boca, e amargo só mesmo o café depois dos meus porres. Porre de noitada café forte ajuda, agora porre de amor nem receita de avó dá jeito. Já vi gente se embriagar de pinga, fazer o número quatro e ainda ir pra casa dirigindo, agora quem se embriagou de amor eu vi pular da ponte. Eu sinto sono quando chove porque os relâmpagos são bonitos, e raio nunca cai no mesmo lugar, agora amor cai todos os dias sobre a mesma pessoa se ele quiser. Isso não te dá medo? Não os raios, digo do amor? Em mim dá. Imagine só, ser atingido por um raio e no minuto seguinte estar conversando com São Pedro sobre as previsões do tempo. Imagine ser atingido por amor e passar o resto da vida morrendo aos poucos, sem gostar nem de sol nem de chuva, ver tudo meio cinza. Loucura mesmo é colocar o coração nas mãos de outra pessoa. Sabe o que eu faço com as coisas que estão na minha mão quando estou distraído? Eu jogo fora, e nem sinto falta. Por isso quando chove eu sinto sono, pra não sentir saudade de quando eu gostava de sol ou de chuva, e não via tudo assim, meio cinza. Quando chove eu chovo.”
Ciceero M. 
“Não sou vazio, como você diz.
Apenas sou fechado e você não soube abrir.”
Efeito Colateral
“Eis-me aqui novamente falando sobre o que sinto, mas dessa vez é diferente, antes era tudo obscuro e agora é visível o que eu sinto. A sensação que eu tenho não é algo tão diferente, mas no início, por muitas vezes eu sentia que havia alguma coisa fora do lugar, em que eu tentava procurar algum erro e via que nada estava errado. A felicidade estava na minha frente e não sabia realmente como usufrui-la. Eu já havia sentido todas essas sensações antes, mas não dessa forma, nem desse modo. Os sentimentos e os desejos que existem em mim não são tão diferentes dos mesmos já sentidos antes, mas o que torna tudo isso gigantesco é essa emoção diferente que eu sinto todas as vezes que eu falo com você. Muitas vezes, confesso, me senti como um peixe que não sabia nadar, mas que daria tudo pra se afogar naquele mar, no seu mar. Nem a distância impediu com que eu me agarrasse à essa situação e acabasse me apaixonando. Sabe, eu geralmente fui muito áspero em relação aos meus sentimentos, do tipo daquelas pessoas que nunca se abria para ninguém e não demonstrava o que sentia. Ser sentimental? Quase impossível. Mas, de uns tempos pra cá depois que conheci e comecei a gostar de você minhas barreiras foram todas a baixo. Tenho pecado em amar, não pelo sentimento e sim por sua quantidade, em seu exagero, vivo e transbordo amor por aí. Isso é até injusto porque você venceu minhas muralhas, derrubando todas as minhas paredes. Agora tudo mudou, eu te pertenço e você me pertence. Não, não estamos perto um do outro, mas isso não significa que não estamos juntos, o que eu sinto é algo vivo e mais que vivo que qualquer coisa, é a sua presença ao meu lado. Até ciúmes de você eu já senti, acredita? Eu estou completamente vidrado em você. Como é possível gostar de alguém que você nem conhece pessoalmente? Não conhece nem o cheiro, o jeito, nada. Quer saber? Nada importa, isso é apenas um detalhe a parte que não determina se você gosta ou não da pessoa. Eu não sei qual será o nosso próximo passo, mas eu quero ser sempre seu. O que me atraiu em você foi o seu jeito, a atenção dada por ti, por suas palavras que muitas vezes me deixaram sem ter o que dizer, das suas manias, sua voz, sua paz de espírito. Isso e outras algumas coisas me atraíram em você, outras que não consigo explicar, apenas sentir. Aliás, falando em sentir, tenho sentido o amor em sua mais singela essência. E assim acontece por todos os dias. Todas as vezes antes de pegar no sono imagino no dia em que estaremos juntos, no dia que ouvirei sua voz falar baixinho no meu ouvido, no dia que será essa mesma voz que me acalmará nos momentos mais remotos, no dia que irei olhar no fundo dos seus olhos, sentirei o seu toque, o seu coração e ouvirei sua respiração e dizer o tanto que eu amo você. Eu prometo romper todos os seus medos, suprir os seus desejos e te amar de Janeiro a Janeiro.”
Anderson S, visivel. 
“Vocês querem saber porque esta história acabou? Por que eu gosto muito de dar ordens. Se as coisas não saem do jeito que eu quero, eu mando aumentar a guitarra, mando abaixar a guitarra, mando fazer isso… Mas isso você não pode fazer, principalmente no amor. Eu nem sei direito o que é o amor. E você não pode ter uma relação de força, de poder, sabe? Tem que ser uma outra coisa. E eu já sofri muito na vida por causa disso, sabia? Tanta gente já foi embora da minha vida por causa disso. Porque eu sou mandão, “com a melhor das intenções”.”
Renato Russo. 

pros meus sonhos alcançarem o azul dos teus olhos céu.

mists